fbpx

Essa é minha casa. E a filosofia aqui é a própria filosofia. O questionamento e não o juízo. O questionamento que se eterniza pela ausência de ponto de partida e que se enovela pela infinitude de pontos de vista, pelos dialetos da semântica e pelos silogismos imperfeitos da individualidade e da sociedade. Pelo indefinido. Aqui a cabeça analisa as idéias. E o espírito tolera as diferenças. Aqui a verdade é expressa com respeito. Aqui não há raça, não há gênero, condição física e social. Aqui não há homens e mulheres, somos todos humanos, com a ou o no final, com e, i, u também. Aqui cabem fernandos, isabeis, pahmuks, patativas, cecílias, rilkes, clarices, victors e dylans. E também Coralina: "Não sei Não sei… se a vida é curta ou longa demais para nós. Mas sei que nada do que vivemos tem sentido, se não tocarmos o coração das pessoas. Muitas vezes basta ser: colo que acolhe, braço que envolve, palavra que conforta, silêncio que respeita, alegria que contagia, lágrima que corre, olhar que sacia, amor que promove. E isso não é coisa de outro mundo: é o que dá sentido à vida. É o que faz com que ela não seja nem curta, nem longa demais, mas que seja intensa, verdadeira e pura… enquanto durar."

Clique no link e conheça nossas redes sociais